Central de atendimento (18) 3217-1015
Segunda à sexta das 8:00 às 18:00

Coleção Português no Dia a Dia

você está aqui:home » Livros Pedagógicos
Coleção Português no Dia a  Dia   Coleção Português no Dia a  Dia   Coleção Português no Dia a  Dia
 
Coleção Português no Dia a  Dia  
Editora: Outras


Cálculo do Frete

Calculando Calculando ...
-
Insira seu CEP
Disponibilidade: Disponível

R$ 68,00



Boleto

Saiba Mais
1 x de R$ 68,00

Cartões de Crédito

Saiba Mais
1x de R$ 68,00 sem juros
2x de R$ 34,00 sem juros
 3x de R$ 22,67 sem juros


PagSeguro

Saiba Mais
  • 1x de R$ 68.00
  • 2x de R$ 35,02
  • 3x de R$ 23,57
  • 4x de R$ 17,85
  • 5x de R$ 14,42
  • 6x de R$ 12,14
  • 7x de R$ 10,50
  • 8x de R$ 9,28
  • 9x de R$ 8,33
  • 10x de R$ 7,57
  • 11x de R$ 6,94
  • 12x de R$ 6,43
*parcelamento com taxa de 1,99% a.m.

Descrição

Especificações

Dados Técnicos

Ir para o topo


Coleção Português no Dia-a-Dia -  Professor Pasquale

A série Português no Dia-a-Dia com o Professor Pasquale traz para você uma seleção de artigos de Pasquale Cipro Neto publicados nas páginas da Folha de S. Paulo desde novembro 1997.

Mensagens publicitárias, textos jornalisticos, letras das música popular brasileira e trechos de grandes escritores constituem o ponto de partida para bem-humoradas e objetivas conversas sobre a nossa língua portuguesa.

Cada volume da série  Português no Dia a Dia  aborda diferentes temas da língua portuguesa:

 

Volume 1: Verbos
Volume 2: Acentuação, ortografia, formação das palavras e gentílicos.
Volume 3: Pontuação, palavras cognatas/falsos cogantos, figuras de linguagem e vícios de linguagem.
Volume 4: Adjetivos, artigos, pronomes, preposições, concordância e ambiguidade.

Português no Dia-a-Dia
 
Volume 01 – Verbo
 
“(...) Fim de tarde. Para variar, congestionamento na 23 de Maio – via que liga o centro de São Paulo a zona Sul. Tento entrar na via expressa, e um simpático marronzinho da CET me reconhece. “Professor também pega transito”? Respondo com tradicional gesto que indica que a paciência fim, e acrescento: Haja!.
“E haja é com h ou sem”? Pergunta o fiscal.
Depende, respondo ciente de que ele já sabe. 
O que acabei de dizer é com. Se fosse sem, estaria dando lhe uma ordem. É o que estou fazendo, diz o agente, enquanto, Agílimo, vai colocando cones para alargar a via (...)”
 
Volume 02 – Acentuação, Ortografia, formação das Palavras e Gentílicos
 
“(...) A palavra bastante é da mesma família do verbo bastar. Ao pé da letra, bastante é o que basta, o suficiente: Não há livros suficientes/ Não há livros bastantes; O país não dispõe de recursos suficientes/ O pais não dispõe de recursos bastantes.
Paralelamente, bastante também assumiu o sentido de muito, numeroso. Assim deve sofrer as mesmas flexões que sofre a palavra muito, ou seja, quando for possível usar muitos ou muitas deve-se usar bastante: O time perdeu muitas oportunidades/ O time perdeu bastantes oportunidades; O jornal tem muitos leitores/ O jornal tem bastantes leitores. E é aí que roda pega. (...)”
 
Volume 03 – Pontuação, Palavras Cognatas/ Falsos Cognatos, figuras de Linguagem, Vícios de Linguagem
 
(...) Todo carioca é Fluminense, mas nem todo Fluminense é carioca. Carioca vem do Tupi Kari oka e significa, segundo a maior parte dos dicionários, casa do branco. Diz respeito a cidade do Rio de Janeiro. Já fluminense vem do latim flumen, que significa rio. É da mesma raiz de fluvial e se refere ao estado do Rio de Janeiro.
Jornais e emissoras de rádio e TV se referem ao campeonato do estado do Rio como carioca. Sei bem que uma vez Flamengo, sempre Flamengo. Para Flamenguista (e vascaínos, botafoguenses...) deve ser esquisito dizer “Sou campeão Fluminense”. Paciência. (...)
 
Volume 04 – Adjetivos, Artigos, Pronomes, Preposições, Concordância e Ambiguidade.
 
(...) Marrocos é uma encrenca. Os dicionários (Aurélio, Aulete, Michaelis, Bueno) dizem que não há artigo. As enciclopédias Barsa e Mirador dão do/ no Marrocos. A parada pode ser resolvida por um palíndromo. Sabe o que é isso? É frase que se lê da direita pra esquerda ou da esquerda para direita, com o mesmo significado. “Roma é amor” é um belo exemplo. O que interessa é “Socorram-me! Subi no ônibus em Marrocos. 
Leu da direita para esquerda? É mesmo um palíndromo. Agora, experimente trocar em por no. O palíndromo morre. E então? Com qual você fica: no Marrocos ou em Marrocos? (...)
 
 

ISBN: 8587000810
Volumes: Coleção com 04 livros

Editora: PubliFolha
 



Site Seguro

Site seguro





FORMAS DE PAGAMENTO

Pagseguro

PRAZO DE ENTREGA

Pagseguro

Atendimento: (18) 3217-1015 | Segunda a sexta das 09h00 às 18h00 - Sábados das 09h00 às 15h00 - Os preços e formas de pagamento apresentados podem sofrer reajustes sem aviso prévio

Coleção Português no Dia-A-Dia | Shopping Livros

COPYRIGHT © 2010 - ShoppingLivros - Todos os direitos reservados Desenvolvido por: Luz Própria - Criação de Sites